Conheça os 5 estados com o IPVA mais alto e mais baixo do Brasil

O IPVA, Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, é um imposto obrigatório a ser cumprido pelos proprietários de veículos. Este é um dos valores mais importantes entre os impostos para veículos e vale lembrar que o seu valor pode mudar de região para região. Conheça a seguir os 5 estados com o IPVA mais alto e mais baixo do país.

IPVA mais alto

Você já deve saber que o IPVA é muito importante para o proprietário de veículo, principalmente porque sem o cumprimento do mesmo, fica inviável realizar o licenciamento do seu carro ou da sua moto.

Este é um valor anual e para estar preparado para ele, o proprietário deve ficar atento à tabela do IPVA 2019 para saber quanto terá de pagar no começo do ano. Isto porque, além de ser diferente em alguns estados, o IPVA também pode sofrer alterações de um ano para outro.

Veja abaixo, os estados com o valor do IPVA mais alto do país:

São Paulo

A porcentagem do IPVA para a região é muito alta. Um carro popular de R$ 39.400 pode gerar um imposto de R$ 1.576 para os paulistas.

Minas Gerais

IPVA MG 2019 também está entre os mais altos do mercado, mesmo para um carro popular, custando entre R$ 1.576 e R$ 1.700 para um carro popular.

Rio de Janeiro

Além de ser uma referência turística, o Rio de Janeiro também fica conhecido pelo valor do IVA mais alto. O valor irá variar de um modelo para outro.

Distrito Federal

O Distrito Federal também não fica atrás na porcentagem a ser paga, representando cerca de 3,5% do total do veículo.

Mato Grosso do Sul

Com a mesma porcentagem, o Mato Grosso do Sul também fica entre os estados com o IPVA mais caro.

IPVA mais baixo

Muita coisa pode influenciar na cifra do IPVA. Geralmente, como você pode conferir na lista anterior, os lugares com custo de vida caro irá dispor de um imposto mais elevado.

Por isso, os seguintes estados tendem a gastar menos com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores do que outras regiões. Saiba quais são eles a seguir:

Espirito Santo

O estado do Espírito Santo pode ter o valor de R$ 788 para um veiculo custando menos de R$ 40 mil.

Mato Grosso

O Mato Grossa fica com uma quantia de 2% do total do veículo, muito inferior aos estados acima.

Tocantis

Com a mesma porcentagem, o Tocantis também fica entre os impostos para veículos mais baratos.

Rondônia

A porcentagem para Rondônia é de 2% e pode custar entre R$ 788 e R$ 800 para o motorista que dirige um veículo comum.

Santa Catarina

Santa Catarina dispõe da mesma porcentagem, com um valor semelhante para cada tipo de carro.

Comments Off on Conheça os 5 estados com o IPVA mais alto e mais baixo do Brasil

Filed under My Blog

Como declarar o imposto de renda sem precisar de um contador

O Imposto de Renda é uma declaração obrigatória e deve ser realizado anualmente. Para as empresas, esta declaração é fundamental para a regularização do negócio junto a Receita Federal. Nesta época, ter um contador a sua disposição para realizar o IR da empresa é uma boa opção. Mas você sabia que pode declarar o Imposto sem precisar de um contador? Se você quer saber como pode realizar este processo sem a ajuda do profissional, leia a seguir e entenda:

Quem precisa declarar o Imposto de Renda?

A primeira coisa que você deve saber quanto a este assunto é que declarar o IR fora do prazo estabelecido, irá gerar a cobrança de uma multa que pode variar entre R$ 165,74 a até 20% do imposto devido. Portanto, é preciso saber se você se enquadra nas pessoas que precisam declarar o Imposto de Renda para não acabar se prejudicando.

De acordo com as regras do IRPF 2019, deve declarar a renda quem corresponder a pelo menos um dos critérios abaixo:

  • Obteve lucro por meio de alienação de bens e direitos ou também lidou com operações em bolsas de valores;
  • Cidadãos que receberam rendimentos tributáveis superiores ao valor de R$ 28.559,70 no ano de 2018;
  • Cidadãos que receberam uma soma de R$ 40 mil no ano anterior através de rendimentos não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte.
  • Pessoas com renda bruta superior a R$ 128.308,50 geradas por de atividade rural;
  • Quem possuir bens no valor superior a R$ 300 mil, até o dia 31 de dezembro de 2018.

Vale lembrar que quem é isento da declaração não deve se preocupar com estas circunstâncias. Quer saber mais sobre isto? Verifique a isenção Imposto de Renda 2019.

Como declarar sem a ajuda de um contador?

Desde 2017, é possível realizar o a declaração do Imposto de Renda pelo app disponível para IOS e Android, ou pelo programa que deve ser instalado no Windows, Mac ou Linux. Ou seja, você realizar todo processo pela internet!

Acesse o site da Receita Federal e procure por “Programa IRPF 2019”. Nesta página, você poderá baixar o programa em seu computador. Quando finalizar o download, conclua a instalação do mesmo abrindo o arquivo. Depois, você deve acessar a Declaração de ajuste anual e seguir as instruções que iram aparecer na tela. Não esqueça de ter seus documentos em mãos!

Para quem prefere baixar o app através do aparelho celular, é preciso acessar a loja do sistema do mesmo e procurar pelo APP IRPF. Depois de concluir o download, realize a instalação e incie o aplicativo para fazer a sua declaração.

Comments Off on Como declarar o imposto de renda sem precisar de um contador

Filed under My Blog

Quais as 5 melhores faculdades do Rio de Janeiro?

Muitos estudantes que estão prestes a realizar o ENEM, planejam ingressar em alguma instituição do Estado do Rio de Janeiro. Isto porque diversas universidades de alta avaliação estão localizadas na região. Quer saber qual fundação têm mais a ver com o seu perfil acadêmico e quais as melhores faculdades do Rio de Janeiro?

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO (UENF)

Uma das melhores instituições do país no que diz respeito ao ensino superior, a UENF têm um alto resultado no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). A universidade é conhecida por sua estrutura particular e pela formação excelente de seus professores os quais também são, na sua maioria, doutores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (UFRJ)

Fundada em 1920, a UFRJ é a primeira universidade pública oficial do país. A fundação conta com mais de 100 opções de curso para seus estudantes. Têm grande produção artística e cultural, assim como científica. A Universidade Federal do Rio de Janeiro é dita como uma das melhores do Brasil.

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO (UFRRJ)

A UFRRJ está situada na região da Baixada Fluminense e oferece mais de 35 opções de curso de graduação e mais de 30 opções para pós-graduação. Esta instituição teve resultados impressionantes no Enade e é reconhecida como uma das melhores universidades do país.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (UERJ)

A UERJ tem excelentes avaliações de educação por parte dos docentes e a formação dos professores da fundação também impressiona. Ela oferece mais de 30 opções de curso para os alunos que desejam inciar o ensino superior. O curso de direito e medicina da universidade são bastante prestigiados, então se essa é a sua área, a UERJ pode ser a melhor opção para você.

Você pode ingressar na Universidade Estadual do Rio de Janeiro através do SISU UERJ 2019,

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE (UFF)

Localizada na região metropolitana do Rio, a UFF têm mais de 100 opções de cursos de graduação. É considerado um dos maiores institutos públicos de pesquisa do Brasil e têm um grande número de alunos inscritos nas aulas presenciais. Esta é uma fundação pública de referência para o país.

Ingressar em uma das universidades acima é o seu sonho? Se você pretende realizar o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) e alcançar sua vaga em uma das prestigiadas instituições do Rio de Janeiro esse ano, você precisa ficar atento às datas do SISU. Planeje sua entrada e se informe hoje mesmo!

Comments Off on Quais as 5 melhores faculdades do Rio de Janeiro?

Filed under My Blog

Entenda como funciona a pensão por morte?

Um assunto que gera muitas dúvidas é sobre a pensão por morte, um benefício pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), aos dependentes do segurado que tenha falecido. O benefício também pode ser solicitado em caso de desaparecimento, onde um juiz declara a morte presumida.

Para que os dependentes recebam esse benefício é necessário que a pessoa falecida ou ausente, na data de sua morte, fosse segurada do INSS. O valor da pensão, assim com a sua duração, dependerá da contribuição do segurado falecido, além de outros pré-requisitos.

Quem tem direito a pensão?

A pensão é paga enquanto existirem dependentes. O INSS reconhece três classes de dependentes. A primeira classe corresponde ao conjugue, companheira, ou companheiro, filhos de até 21 anos ou com deficiência grave ou consideradas inválidas. Nesse caso, o benefício é pago automaticamente, pois a dependência já é presumida.

A segunda classe inclui os pais do segurado. Já a terceira, corresponde a um irmão que tenha até 21 anos ou que tenha alguma deficiência grave ou seja inválido. Para conceder o benefício às classes 2 e 3 deve-se comprovar tais condições.

Vale lembrar que o benefício é dividido igualmente entre os dependentes da mesma classe e que não depende do número de contribuições já feita. Se o segurado tenha contribuído somente uma vez, seus dependentes terão direito ao benefício, desde que o óbito tenha acontecido enquanto segurado.

Qual a duração do benefício?

A duração do benefício de pensão por morte depende da condição de seus dependentes. Por exemplo:

Para o cônjuge, companheiro(a) ou companheiro(a) divorciado que recebia pensão alimentícia, o benefício tem duração de 4 meses, a partir da data de falecimento do segurado. Nos outros casos a duração do benefício é variável conforme a condição dos dependentes.

Qual o valor da pensão?

Se o segurado falecido fosse aposentado, a pensão equivale a 100% do valor da aposentadoria que o segurado recebia no momento do óbito. No entanto, se o segurado falecido não for aposentado, o benefício equivale a 100% do valor da aposentadoria por invalidez que ele teria direito a receber na data do óbito.

O que é necessário para dar entrada no benefício?

Para se tornar um beneficiário da pensão por morte é necessário apresentar no INSS as seguintes documentações:

  • Documento de identificação oficial com foto e o número do CPF;
  • Certidão de óbito ou declaração judicial do segurado;
  • Documento de identificação do falecido.

Para receber o benefício, é preciso ficar atento as datas de pagamento que serão disponibilizadas na Tabela INSS 2019, divulgada pelo Ministério da Previdência social, do Governo Federal.

Comments Off on Entenda como funciona a pensão por morte?

Filed under My Blog

3 Motivos que podem te levar a perde o seguro desemprego

O seguro desemprego é um benefício pago quando um funcionário com carteira assinada é demitido. Ele serve como auxílio temporário para a recolocação no mercado de trabalho. Mas pode ser perdido se o trabalhador não seguir todas as normas. Saiba mais a seguir. 

O que é o seguro desemprego?

Um dos benefícios do trabalhador com carteira assinada mais importante é o seguro desemprego. Amparado pelas Consolidações das Leis de Trabalho (CLT), ele é pago em parcelas de acordo com os meses trabalhados no ano anterior até o momento.

O que ampara legalmente este pagamento é o Decreto-Lei n.º 2.284, de 10 de março de 1986. Também está amparado na Constituição Federal desde 1988 por meio do Programa do Seguro-Desemprego. É um dos direitos do trabalhador que não se pode abrir mão. 

O objetivo de tal pagamento mensal em parcelas no valor de um salário mínimo vigente é suprir uma necessidade temporária de ajuste de contas do desempregado. Por isso ele só pode ser solicitado quando a empresa encerrou o vínculo empregatício. 

Como funciona o seguro desemprego

O benefício trabalhista deve ser acionado quando o trabalhador for desligado da empresa. Para ter direito é preciso cumprir algumas regras, como:

  • Ter sido demitido sem justa causa;
  • Estar na condição de desempregado – se for uma mudança de empresa na carteira não há como obter o benefício;
  • Ter trabalhado por entre 12 e 18 meses com carteira assinada;
  • Ter trabalhado ao menos 9 meses com carteira assinada no ano anterior;
  • Não ter outra fonte de renda – não ter um segundo emprego;
  • Não estar recebendo nenhum benefício prestação continuada da Previdência Social.

Se todos os requisitos acima forem cumpridos é possível solicitar o seguro desemprego. Essa solicitação pode ser feita no Ministério do Trabalho de sua cidade e em agências da Caixa Econômica Federal ou ainda no SINE (Sistema Nacional de Emprego).

Os documentos necessários para solicitar o seguro desemprego são:

  • Carteira de trabalho;
  • Documento pessoal com foto (identidade ou CNH ou passaporte);
  • Número do PIS ou Pasep dependendo de qual vínculo era do empregado.

Uma vez solicitado é só aguardar a data informada para realizar o saque do benefício em uma agência da Caixa Econômica Federal. 

O que pode te fazer perder o seguro desemprego

Apesar de ser um benefício garantido a todo trabalhador, é preciso cumprir as regras acima para obter o seu direito. Também é necessário não ter certos tipos de conduta. 

Demitidos por justa causa perdem o direito ao seguro desemprego. Entende-se que se a demissão foi causada pelo empregado não há porque lhe dá um benefício. Ele deve ter uma renda ou não fez a sua parte do acordo com a empresa para quebrar o contrato assinado por ambas as partes.

Recusar-se a uma nova vaga de emprego também é um motivo para perder o seguro. Entendem-se mais uma vez que há uma estabilidade financeira uma vez que a verba é destinada a amparar quem não consegue e não quem rejeita empregos.

Fraudes em documentos também fazem o benefício ser suspenso de pronto. Estar empregado também. 

Comments Off on 3 Motivos que podem te levar a perde o seguro desemprego

Filed under My Blog

Vale a pena comprar carro com documento atrasado?

Carro é um bem para investir alto e qualquer centavo economizado vale a pena. Muitas propostas surgem quando um vendedor está interessado em desfazer-se de um veículo, dentre elas vender um carro com documento atrasado. Para quem compra vale a pena? Confira dicas sobre o assunto a seguir. 

Entendendo mais sobre o documento de carro

Quem já teve a posse de um carro já ouviu muitas vezes a pergunta em uma blitz: “habilitação e documento do veículo”. O tal do documento do carro é o CRV ou Certificado de Registro do Veículo, o seu nome de batismo. Ele é de porte obrigatório e sem ele não é possível comprovar que o veículo é seu ou está com a posse legal dele. 

O CRV possui validade anual. Todos os anos é emitido automaticamente uma nova via quando o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) assim que o imposto é pago. Ele deve estar sempre com o motorista (que pode não ser o condutor) e exibido para consulta pelos agentes de trânsito. 

Com o vencimento da primeira parcela do IPVA na sua cidade o CRV também entra em atraso. Neste caso deve ser emitida uma nova via assim que os débitos forem pagos. Não há problema vencer desde que o veículo não fique em circulação. Se estiver na garagem sem andar em via pública ele não poderá ser apreendido por cumprir a lei. Mas para circular deve ser atualizado e dentro da validade. 

Comprar carro com documento atrasado: bom negócio?

Quando não há como regularizar os débitos os vendedores negociam assim mesmo. Um carro ou moto pode ser um grande peso no orçamento e vender é um bom negócio se não há como manter com a devida manutenção. 

Se o vendedor é o proprietário uma negociação sobre os débitos é possível e deve ser realizada. Dois acordos comuns são o interessado em vender fazer um abatimento no valor final da compra e pagar todas as taxas e multas ou pedir que o novo proprietário faça isso abatendo do valor a ser entregue. 

Se o veículo está em boas condições não há porque desistir da transação porque com a quitação do débito tudo é resolvido rapidamente.

Verifique documentação e multas antes de comprar

No mundo das negociações avulsas (sem o intermédio de uma empresa séria) vale de tudo para atrair o cliente e contas em atraso de um veículo sempre são escondidas. É muito comum vendedores quando o IPVA do ano é emitido e alguns não podem arcar com os custos do imposto e do veículo venderem em atraso mas não informarem sobre isso. 

O preço de venda muito convidativo pode ser sinal desta furada. Também é uma prática comum de mercado vender com multas do condutor anterior. Se IPVA e multas não forem quitados um novo documento do CRV não é emitido e o veículo está irregular. 

Mas não há segredo para ser pego de surpresa por um vendedor sacana. Basta consultar no sistema do Detran de sua cidade através da placa se há débitos. Informando nos campos correspondentes letras e os números surgem as pendências sem informar o proprietário. O comprador pode pedir desconto ou a regularização antes de efetivar a transação. 

 

Comments Off on Vale a pena comprar carro com documento atrasado?

Filed under My Blog

Como se organizar para não entrar com dividas no próximo ano?

Ano novo e vida nova. Mas e as contas? Como anda a carteira quando as festas da virada se encerram? Para iniciar mais um ano com o saldo positivo na conta bancária é importante uma organização nas finanças. Dicas para não entrar com dívidas no próximo ano podem ajudar. Confira algumas a seguir. 

Dívidas podem ser previstas e programadas

Assim como o IRPF 2018 já está previsto no calendário do primeiro trimestre, alguns gastos podem ser pensados antes do ano virar. Dor de cabeça e noites sem dormir tentando multiplicar o salário podem ser evitados com algumas medidas simples e um deles é analisando os gatos fixos. 

Alguns gastos sempre vão acontece em dezembro e para muita gente a conta fica em janeiro. Feriados de Natal e ano novo são fixos, sempre vão acontecer e é de praxe comprar roupa nova, sapatos tanto para si como para parentes próximos do núcleo familiar. Se realizou o pagamento no cartão de crédito a conta virá em janeiro e é importante se precaver. 

Os gastos com material escolar para quem tem filhos também é uma conta fixa. Adultos na faculdade também vão gastar com material de estudo, matrícula e outros pontos importantes. Para estas taxas o 13º salário sempre vem a calhar ou uma programação de gastos iniciando de julho do ano anterior. Uma pequena poupança a partir do salário pode evitar dívidas muito altas.

São boas dicas:

  • Separar o 13º salário para pagar à vista material de estudo;
  • Comprar roupas de fim de ano à vista;
  • Comprar antecipadamente material escolar dos filhos em período de baixa de venda quando o preço é mais em conta.

Evite usar o cartão de crédito

No Brasil o dinheiro de plástico é muito propagado como a melhor forma de pagar contas. Mas nem todo mundo sabe controlar os gastos quando há uma infinidade de parcelas. Dividir mais de três compras grandes em uma grande quantidade de parcelas é um fator comum entre os usuários do cartão de crédito e ter mais de um desses pode ser um grande problema. 

Ano virando é preciso lembrar: o salário continua o mesmo, os gastos é que não. Então a preferência por compras à vista pode apertar um pouco mas em compensação não haverá gastos futuros.

É importante pensar no cartão como uma forma segura de pagar e não como um crédito a mais. Ele é um endividamento além da conta corrente e de bancos diferentes. Poucos conseguem controlar quando há duas contas a serem pagas. E quando é mais de uma fatura então o problema pode ser maior ainda.

Compre apenas o que pode pagar

Gastar apenas o que está dentro do orçamento é uma dica que serve para organizar as contas durante o ano todo. Uma forma de fazer isso é fazer uma lista de gastos parcelados, de compras ainda por vir e se manter dentro do orçamento.

O gasto ideal é sempre comprometer no máximo 70% do salário com contas fixas. O restante pode ser usado para diversão ou economia. Se for mantida essa margem nunca haverá dor de cabeça. 

Comments Off on Como se organizar para não entrar com dividas no próximo ano?

Filed under My Blog

Lançamento BMW 2018

Para quem pensa que uma fabricante tradicional no mercado não consegue se renovar chega ao mercado a nova BMW 2018. O modelo SUV Crossover X3 está entre os queridinhos dos fãs da marca e traz algumas novidades que valem a pena ficar de olho, podendo criar outro padrão no mercado. 

Motorização do BMW 2018

Para quem pensou que ele sair do mercado uma ótima notícia: a série 3 BMW ainda fica por mais dois anos. Começou a ser produzida em 2012 e seu sucesso foi tão grande que o fabricante tenta manter mais um pouco. Talvez para sentir o mercado com alguns melhoramentos. 

Potência não será um problema para o novo BMW 2018. O modelo X3 terá uma versão com 2.0 de 192 cavalos movido à gasolina. O tradicionalismo da marca em fazer motores econômicos e potentes continua com as duas versões extras à diesel e variações de 190 cv e 231 cv.

Para quem ama um carro com resposta rápida não terão problemas com o x3. Sua aceleração vai de 0 a 100km/h em uma resposta média entre 6,1s e 7,3s. Nos testes foi eleito o mais rápido da categoria e um dos com a resposta mais segura no mercado atual. 

Novidades do BMW 2018

A garagem pode precisar de alguns ajustes para o novo BMW 2018. O modelo vem um pouco maior que o anterior e que o Honda HR-V, o seu competidor direto na categoria. Mede 4,36 metros de comprimento e 2,67 metros de entre-eixos. Na largura são 1,82 metros, o que o torna um pouco mais confortável para os passageiros, mantendo o tradicionalismo da fabricante no quesito ‘espaço interno’.

Problemas para levar a bagagem também não haverá. O porta malas é um dos mais espaçosos da categoria, com capacidade para 470 litros. Em capacidade iguala com o Corolla 2018 com a mesma mala mas um pouco melhor distribuída. 

As duas opções para rodas do modelo liga liga leve são de 17 ou 19 polegadas a serem adquiridas como extra na compra.

Preço do novo BMW 2018

Boa notícia para os brasileiros. O novo modelo da BMW chega ao país com preço promocional. Sua versão mais barata sai por R$ 149.950 e com mais novidades internamente. O modelo mais potente da categoria, o BMW 328i M Sport, sai por R$ 234.950.

Sua conectividade com o Apple Carplay e Android Auto são de extrema eficiência e elogiadas entre os críticos do setor. É só conectar o seu celular no momento que entra no carro e todas as funções ficam disponíveis no painel. Isso permite maior navegabilidade e uso de GPS, música, sistema de vídeo no kit multimídia, dentre outras funções. 

Toda esta conectividade permite ao motorista ter informações em tempo real do trânsito na sua cidade. Ainda há o Teleservices, sistema digital que informa sobre o desgaste de alguma peça ou algum sistema com falha. Não é preciso ir à autorizada sem necessidade porque o próprio sistema do carro informa. 

Os modelos Sport Line, Luxury Line e M Sport levam ainda como extra painel diferenciado. O design inclui um revestimento com amplo contraste nas costuras para um visual ainda mais apreciado entre os fãs da BMW. 

 

Comments Off on Lançamento BMW 2018

Filed under My Blog